Veja todas as notícias
Outros /// 28.09.2011

por Fundação Estudar

Foco na juventude: Organizações que acreditam que são eles os agentes de mudanças

Conheça outras organizações que, assim como a Estudar, apostam e investem no jovem

Incentivar e formar jovens talentos com potencial de fazer do Brasil um país mais produtivo e eficiente é o objetivo final do trabalho da Fundação Estudar. Felizmente, não estamos sozinhos nessa ambiciosa empreitada. Nesse espaço queremos contar um pouco sobre instituições que, cada uma a sua maneira, realizam trabalho semelhante de encontrar e investir em gente boa.

Ismart

O Instituto Social para Motivar, Apoiar e Reconhecer Talentos é uma instituição sem fins lucrativos que concede bolsas a estudantes de baixa renda que estão cursando o ensino fundamental. Através de dois programas, o Bolsa Alicerce – para alunos do 7º ano – e o Bolsa Talentos – para alunos do 9º ano –, a instituição promove a incursão de jovens estudiosos em escolas particulares de alto nível. Dessa forma, o ISMART já beneficiou 852 jovens talentosos desde sua fundação, em 1999. Nesse momento, a Fundação Estudar está dando início a uma parceria com o instituto.

Para a gerente institucional do ISMART, Maria Amélia Sallum, a união tem tudo para dar certo devido a algumas semelhanças entre os bolsistas das instituições, tais como a dedicação, a valorização dos estudos e a busca por vencer na vida. “O objetivo é interagir os dois mundos.

Os bolsistas da FE podem contribuir pois são ótimas referências para os alunos do ISMART”, diz Maria Amélia. A parceria deve ganhar forma com o Programa de Mentores, em que bolsistas da FE darão orientações de carreira para os alunos do ISMART que estejam entrando no Ensino Superior.

Instituto Votorantim

Criado em 2002 com o objetivo de organizar e unificar todo o investimento social do Grupo de mesmo nome, o Instituto Votorantim tem como modelo de atuação o apoio a projetos nas áreas de educação, empreendedorismo, ciência e pesquisa voltados a jovens de 15 a 29 anos.

Atualmente, são 160 projetos por todo o Brasil. Pensando em oferecer um suporte de longo prazo aos jovens que mais se destacassem nesses projetos, criaram recentemente o programa Geração Atitude, que estimula seu desenvolvimento por meio de encontros de formação e apoio financeiro, a fim de torná-los agentes de transformação da própria vida e da sociedade.

Um dos 15 integrantes do programa é Vitor Paolillo, bolsista 2010 da Estudar. A parceria com a Fundação Estudar, por sua vez, teve início esse ano.

Em janeiro o Instituto Votorantim tornou-se patrocinador da FE, concedendo R$ 100 mil à turma de bolsistas de graduação. “Definimos uma nova estratégia, de apoio a instituições reconhecidas por reunirem jovens de excelência.

Em 2010 também passamos a apoiar a  Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE) e a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP)”, diz Diogo Quitério, coordenador do programa Geração Atitude.

PROA

A organização, dirigida por Lissa Colins, bolsista de 1992 da Fundação Estudar, oferece bolsas para curso de formação técnica a jovens de baixa renda e altíssimo potencial. São selecionados jovens de 17 a 20 anos que sejam de família cuja renda per capita seja de até um salário mínimo.

Ao passarem por um rigoroso processo seletivo, que avalia seu desempenho nos estudos, ganham bolsa de 100% em um curso de qualificação profissional no Senac, onde aprendem Gestão Administrativa durante seis meses e realizam um Trabalho de Conclusão de Curso sobre a montagem de uma empresa.

Além de conceder a bolsa, o PROA fornece material escolar, uniforme e transporte. Pautado na conscientização dos bolsistas e na preparação destes para o mercado de trabalho, o PROA compartilha com a FE a noção de que o melhor caminho para formar líderes e bons trabalhadores é a educação: “As duas instituições acreditam no potencial transformador da educação como propulsora do crescimento. É uma base de valores, aliada ao esforço e à dedicação, que irá formar pessoas que possam fazer a diferença”, diz Lissa Collins, diretora executiva do PROA. Sustentando bons resultados – 72% dos ex-bolsistas estão empregados e 30% cursam Ensino Superior –, o PROA acredita que uma parceria com a FE está no radar no médio prazo.
 
Ainda que tenham suas peculiaridades no processo seletivo e no foco de atuação, as três instituições têm em comum a aposta na educação como principal alicerce para um desenvolvimento claro e sólido do país. É oferecendo oportunidades para jovens de talento que o ISMART, o Instituto Votorantim, o PROA e a Estudar tentam concretizar essa missão.